10 passos para reduzir o Carrinho Abandonado na sua loja virtual

1. Tenha um Certificado de Segurança “SSL” em sua loja virtual

O abandono de carrinho nas lojas virtuais é um fantasma que assola os donos de e-commerce, não é verdade? O que fazer para recuperar o cliente em potencial que entrou na sua loja e não finalizou a compra?

Muitos compradores acabam abandonando a loja, já de cara antes mesmo de chegar no carrinho de compra. O navegador de internet “Google Chrome” já passou avisar aos usuários que quando um site / loja não possui o certificado de segurança “SSL” é mostrado pelo navegador como “SITE NÃO SEGURO”

Antes do consumidor fazer uma compra, um dos principais fatores para finalizar essa ação é a confiança que o e-Commerce transmite. Por isso é importante o uso de selos de segurança, que além de aumentar a confiança para os consumidores, irá proteger seu site.

A principal resposta dos participantes mostra que os selos dão um senso de confiança ao realizar uma compra, por isso a sua importância. Em segundo e terceiro lugar estão a aparência do site e a popularidade, nessa ordem.
Mas como os selos funcionam? Os selos são imagens inseridas na loja virtual mostrando os serviços utilizados.

Ao clicar no selo (na imagem do selo) é aberta a página onde são confirmados os dados, como nome da empresa, domínio, além de mostrar que sua loja virtual está protegida. Já com o Certificado SSL, um cadeado é adicionado na barra de endereço no seu navegador, passando credibilidade e confiança ao usuários. A URL também é alterada, em vez de acessar http://www.seusite.com.br o domínio do seu site muda para https://www.seusite.com.br.

Se seu ecommerce não possui um selo de segurança, com certeza você está perdendo uma oportunidade de aumentar a confiança com os consumidores e proteger sua loja virtual.

Se você tem um e-Commerce, é muito importante investir em segurança, com certeza terá bons resultados em relação aos seus clientes.

Para obter credibilidade junto aos clientes em potencial, coloque em evidência todos os selos de segurança possíveis no rodapé da sua loja virtual.

2. Reduza a burocracia

Antes de pensar em estratégia de preço, entrega, entre outras, observe se o seu e-commerce tem muita burocracia. Imagine você, enquanto consumidor, tendo de fazer um cadastro de duas páginas, outra janela que redirecione para o cálculo do frete, mais uma para um checkout externo, e por aí vai… É muito esforço para chegar ao produto, e isso influencia diretamente na decisão de seguir ou não com a compra.

Você pode transformar a experiência de um cadastro num fator positivo. Ofereça um cadastro simplificado e rápido para atender os que estão com pressa, mas também inove e diferencie. Se, com um clique, sua página ofertar um desconto na compra atual ou na próxima, o usuário possivelmente terá disposição para preencher e fornecer seus dados completos, sem reclamar ou desistir, pois verá vantagem nisso.
Com relação ao checkout, uma boa prática é o checkout express. Imaginemos que a parte mais chata para o consumidor ao comprar no comércio eletrônico seja o ato de pagar. Então, por que alongá-lo tanto? Dê aos seus clientes a oportunidade de finalizar a compra sem criar uma conta. Nesse modelo, peça apenas os dados para realizar a transação e alguma informação para entrar em contato novamente.Tenha sempre em mente que muitas pessoas compram por impulso! É fundamental compreendermos que o consumidor preza pela navegabilidade nos sites de compra. Faça um review e avalie frequentemente no seu atual sítio o que é necessário de fato.

3. Ofereça mais opções de pagamentos

Tenha várias formas de pagamento disponibilizada em sua loja virtual, como: PagSeguro, Mercado Pago, Adquirentes (Rede, Cielo) Paypal, Boleto Bancário, Transferência Bancária, etc.

4. Disponibilize a política de envio e devolução:

Em caso de problema no comércio físico, o cliente sabe que poderá ir à loja novamente e tentar resolver. E no comércio eletrônico, qual seria o procedimento? Essa é uma dúvida que toma conta de muitas pessoas.

Você tem de indicar claramente suas políticas de remessa e reenvio, ou então corre o risco de ver o carrinho abandonado. Defina as condições e prazos de forma objetiva e deixe tudo isso disponível ao comprador. Quanto à comunicação, estabeleça os diversos canais e as regras para utilização deles. Um exemplo de boa prática é: trataremos e retornaremos sua mensagem em até 48 horas!

5. Melhore o serviço e o valor do frete

Numa nação de medidas continentais como o Brasil, seguramente esse tema é muito sensível e mostra-se como fator decisivo na sequência da transação. É comum o cliente cumprir as etapas anteriores e, na hora de fechar o negócio, desistir pelo valor do frete. Ainda a considerar, os prazos muito longos também não são bem vistos. Numa compra por impulso, a pessoa não se sentirá atraída por um prazo de 40 dias, por exemplo.

Se sua empresa trabalhar com uma tabela padrão, o ideal é torná-la acessível ao comprador. Quando não, disponibilize uma ferramenta que calcule automaticamente, mediante input do CEP. É possível e praticável associar o valor de compra a alçadas e descontos na tabela de frete.

Invista pesado e negocie com seu parceiro logístico. A diferença no custo do seu produto e o do concorrente não vai ser grande. Atualmente, o consumidor já sabe que deve comparar o valor total da operação entre as empresas, a fim de concluir sua aquisição. Agregue valor ao seu negócio e à sua marca, por meio de uma logística rápida, eficiente e com um custo considerado justo por quem está na outra ponta. Uma sugestão de não ficar refém dos correios em se tratando de greves e aumentos abusivos e ter como parceiros logísticos empresas como: transportadoras.

5 Passos Fundamentais para Aumentar o Tráfego Orgânico em seu E-commerce.  Leia Agora>>

6. Atualize o site e ofereça vantagens

Gostei do produto! Agora quero conhecer os dados técnicos e descrição. Ops… Não tem?! É absurdo, mas corriqueiro em muitas plataformas. Revise periodicamente as informações dos produtos em sua loja, pois alguns usuários compram pela imagem e outros pelas informações. Não permita que seu site seja excludente em nenhum caso.

Pela perspectiva do consumidor, a tomada de decisão ocorre mediante o custo total da transação. Logo, avalie os impostos, preço do produto, frete, custo de garantia, entre outros. Descontos associados ao volume de compra são muito bem avaliados. Oferte combos! Conduza seu cliente a reduzir o valor do frete comprando mais produtos!

Além disso, facilite os meios de pagamento. Oferte descontos à vista, meios parcelados, débito em conta e outras vantagens.

7. Ambiente Mobile ou Responsivo?

Realize testes de compra com certa frequência em sua loja virtual, analise todas as possibilidades que o usuário poderá abandonar o carrinho no momento da compra: ex:

a) Tempo de carregamento da loja virtual no mobile
b) Checkout Responsivo no mobile

8. Teste a Usabilidade em sua Loja Virtual

Manter a sua loja online sempre atualizada e fácil de navegar é um dos principais fatores que contribuem para o aumento da sua taxa de conversão. Por isso, além de pensar na renovação do estoque, promoções e precificação, é também muito importante saber analisar a usabilidade e manter layout de seu e-commerce atualizado. No “frigir dos ovos” isso quer dizer que quanto mais instintivo e simples forem os caminhos de navegação e as ferramentas do site, maior a chance do consumidor fechar uma compra. Em lojas virtuais é usual a simplicidade. Uma mudança na cor do botão de compra pode aumentar a conversão de vendas dependendo da loja e o seu faturamento “agradece”. Saiba que a maneira com que você organiza sua informação influência diretamente no sucesso de um sistema ou interface de site.

9. Invista em estratégias de atração

Esteja em constante contato com seu público! Busque ferramentas para automatizar esse processo. Um carrinho abandonado é um grande potencial, por isso, use estratégias de atração como:

  • Descontos;
  • Frete Grátis;
  • Parcelamento diferenciado;
  • Bônus na próxima compra.

10- Entre em contato por e-mail, caso o cliente desista da compra

Após o cliente abandonar o carrinho, seria prudente enviar um e-mail com a intenção de ajudar a recuperar a compra perdida. Quando um cliente avança no processo de compra e acaba desistindo dela, o envio de e-mails com alguns atrativos: podendo ser um cupom de desconto no produto, um brinde válido para aquele dia “x” ou até mesmo um desconto no frete, pode ser uma grande vantagem na decisão de compra do cliente.

Lembre-se: Você já investiu no tráfego, para que este cliente visita-se sua loja virtual, cabe você agora usar de suas estratégias de engajamento e retenção do cliente que pode ajudar a recuperar uma venda perdida.

Por fim, reforçamos que é preciso trabalhar constantemente para oferecer a melhor experiência de compra aos usuários. Caso contrário, o abandono de carrinho será uma verdadeira pedra no seu sapato, comprometendo o desempenho do seu negócio. Mas, como vimos aqui, esse problema pode ser resolvido se você tomar as medidas certas.

Se você gostou, compartilhe esse artigo com sua rede de contato, gerando valor para seu perfil.
E, se precisar de ajuda ou se quiser dar algum feedback sobre o artigo, deixe nos comentários.

Leve o seu NEGÓCIO para o próximo Nível.

Danilo Barbieri

Danilo Barbieri é palestrante, formado em administração de empresas, empresário e idealizador de diversos projetos de sucesso na internet. Fundou o blog Bastidores do E-commerce, onde propaga conhecimento, prática e estudo de alto nível para empreendedores online.

Website: https://bastidoresdoecommerce.com.br/quem-e-danilo-barbieri/

2 Comentários

  1. Márcia R. Lopes

    Parabéns pelo artigo, conteúdo de extrema importância. Estarei Aplicando em minha loja virtual

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *